sábado, 9 de abril de 2011

Nosso amigo, o outono



Todo ano, em abril, eu escrevo sobre isso: como é bom quando as temperaturas começam a cair, e o ano começa a valer à pena. Todo ano em abril meus movimentos ficam mais dinâmicos, as dores de cabeça diminuem, a disposição aumenta. É o outono que chega, é o alívio do não-calor e dos dias mais belos do mundo, com essa luz incomparável que só existe fora das regiões tórridas.
Sei que nesta época muita gente sofre com problemas respiratórios, assim como eu sofro com dores de cabeça no calor. Entendo e me solidarizo com estas pessoas, mas não posso deixar de dizer o quanto me alivia o fato de haver a mudança de estações, e a possibilidade de recomeçar. 
.

2 comentários:

César disse...

Oi.
Meu caro antigo amigo, sou outro admirador do outono. Das folhas que ele traz. Até plantei um cinamomo, por tal gosto.

Abraço.

Deborah disse...

Apesar de ser uma das tantas pessoas que sofre com espirros e afins, não penso duas vezes entre minha leve rinite no outono e a indisposição do suor no verão. Seja bem-vindo, friozinho!